Vídeos   PPS   O Olhar das CRIANÇAS   OS MEUS LIVROS   Teatro JUVENIL   Portal Web CRIANÇAS


Dulce Rodrigues, escritora

páginas em francês   páginas em português   páginas em inglês

BEM-VINDOS(AS)

QUEM SOU ?

OS MEUS LIVROS

ACTIVIDADES

SER AUTOR

PORTUGUÊS: mais bela
Língua materna

RECEITAS portuguesas

LENDAS do Mundo

PLANTAS amigas da
nossa saúde

VIAGENS & FOTOS

BLOGUE "ALI-BABÁ"

EFEMÉRIDES

BIBLIOGRAFIA

PRÉMIOS Literários

SALA de IMPRENSA

PREFERÊNCIAS

 

Livro de Visitas
   LIVRO de VISITAS


 
 

O TOMILHO, um amigo que cuida de nós nos frios dias de Inverno
(do latim "Thymus vulgaris")
 
 

 
 

Tomilho
Tomilho (no meu jardim em Portugal)

História: A mais antiga referência ao tomilho vem-nos da Suméria, onde já no terceiro milénio a.C. o tomilho, seco e reduzido a pó, era misturado com peras, figos e água, e com esta pasta faziam-se cataplasmas. No antigo Egipto, o tomilho era utilizado como medicamento e também no embalsamento das múmias.

Quanto aos Gregos, parece que se perfumavam com esta maravilhosa planta e, segundo conta a lenda, as abelhas do monte Himete - que pousaram nos lábios de Platão para lhe dar a sua eloquência - produziam um delicioso mel de tomilho. O célebre médico Galeno diz ter copiado do templo de Asclépio (o deus grego da Medicina), na ilha de Cós, uma fórmula antiga atribuída a Hipócrates que era composta por tomilho, salsa, funcho e anis, plantas que eram depois reduzidas a pó e misturadas ao vinho. Na Roma antiga, era hábito espalhar-se tomilho pelo chão para perfumar a casa, queimavam-se ramos da planta para afastar os maus espíritos (ou os demónios), e com ela enfeitavam-se também os queijos..

Na Idade-Média, Santa Hildegarda - que viveu no séc. XII - recomendava o tomilho para tratar a lepra, a paralisia, e também contra os piolhos. Mais próximo de nós, no séc. XVII, havia quem dissesse que o tomilho dissipava a melancolia e evitava os pesadelos!

Origem do nome: o nome latino thymus vem da palavra grega thymon que significa "coragem" e a planta é símbolo de Coragem, Actividade, Bravura, Felicidade, Energia e Afecto.

Lendas: conta-se que foi numa cama feita com ramos de tomilho colhidos nos campos junto a Belém, na Palestina, que Maria deu à luz o Menino Jesus.

Quanto às fadas e outros seres maravilhosos semelhantes, parece que dormem em camas feitas com tomilho...

O tomilho também não foi esquecido na literatura, e na sua peça "Oberon", Shakespeare diz que o rei dos gnomos sabe "...onde cresce o tomilho selvagem", indiscutivelmente o mais apreciado pela sua elevada concentração de óleos essenciais.

Cultivo: O tomilho é uma planta vivaz que se multiplica por estaca, mergulhia e divisão dos maciços, o que deve ser feito com muito cuidado porque as raízes finas não apreciam ser transplantadas. Claro que se reproduz igualmente por semente. Gosta de um solo leve, bem drenado (até seco) e exposto ao sol. O espaço recomendado entre cada planta é de 30 cm.

Utilizações: Haverá ainda alguém que nunca tenha usado o tomilho em culinária? Certamente que não. Quer fresco ou seco, o sabor ligeiramente piquante do tomilho faz maravilhas no tempero de saladas, marinadas, assados, grilhados, guisados e tantos outros pratos. Há quem o utilize também na confecção de licores, e os monges beneditinos são conhecidos pelo famoso elixir que fabricam, do qual um dos ingredientes é o tomilho.

No jardim, o tomilho faz uma linda cercadura num canteiro, e é igualmente empregue para cobrir o solo e evitar a propagação das ervas daninhas, com a vantagem de ainda por cima cheirar bem. Mas é sem dúvida no jardim rochoso que ele se mostra mais decorativo.

O tomilho é igualmente muito usado em perfumaria, especialmente no fabrico de sabonetes. E ainda hoje, como antigamente, queima-se esta maravilhosa planta para perfumar as casas (pots-pourris) e até as igrejas... e também para afugentar os insectos.

Outras aplicações práticas do tomilho: Quer em infusão ou em decocção, o tomilho é também eficaz contra o míldio e o oídio das plantas; e igualmente contra o piolho e os coleópteros e a larva do mosquito.

As virtudes do tomilho: Graças aos seus componentes, o tomilho possui propriedades anti-sépticas e exerce uma acção notável sobre os estados febris, as tosses, nomeadamente a tosse convulsa das crianças, e as bronquites.

Chá (infusão) de tomilho
Num recipiente (que não seja de metal nem de plástico), coloque um raminho de tomilho (mesmo um raminho, mais não é preciso) e deite por cima um litro de água a ferver. Deixe de infusão durante um quarto de hora; depois filtre.

No caso de gripe (com ou sem tosse), beba o chá o mais quente possível e, se tiver as vias nasais obstruídas, inspire ao mesmo tempo o vapor que se liberta. Uma colherzinha de mel serve para adoçar o chá e reforça o efeito no caso de tosse renitente.

No caso de gengivas ou mucosas inflamadas, os gargarejos à base de tomilho fazem maravilhas, e existem inúmeras preparações farmacêuticas (xaropes, banhos-de-boca, inaladores, etc) que contêm um dos seus constituintes principais, o timol. O tomilho é um antibiótico natural. Esta maravilhosa planta facilita ainda a digestão e descontrai os músculos, pelo que constitui um óptimo calmante do sistema nervoso, revelando-se por isso um eficaz antiespamódico, sobretudo a nível dos intestinos e do estômago. Igualmente de salientar a sua acção benéfica em casos de angústia, stress e enxaqueca.

Nos casos de depressão, astenia e esgotamentos, os banhos quentes com tomilho são tonificantes e revitalizantes, um verdadeiro estímulo natural. Convêm tanto às crianças como aos adultos e preparam-se acrescentando à água do banho 2-3 litros de uma decocção feita com 50-100 g de tomilho que se deixaram ferver durante 5 minutos.

A minha própria experiência: desde há muitos anos que venho utilizando o tomilho regularmente, e são várias as minhas experiências com esta maravilhosa planta. Quero partilhar convosco uma delas.

Estávamos no Inverno e um dos meus filhos apanhou uma grande gripe. Tossia também imenso. Era uma tosse seca, horrível, que até parecia que o asfixiava, e cheguei a temer que ele começasse a ficar asmático, de tal modo lhe faltava a respiração. O médico belga (já estávamos a viver na Bélgica) tinha-lhe receitado um xarope e até mesmo um antibiótico (imagine-se, antibiótico para tratar uma gripe!!), mas ao fim de duas semanas não havia melhoras. Resolvi então parar com todo o receituário médico e fazer-lhe o que geralmente fazia comigo: tratamento caseiro com plantas medicinais. Comecei a dar-lhe chá de tomilho e ao fim de três dias a tosse seca desapareceu, toda a expectoração se soltou e as melhoras foram surpreendentes. A partir daí, todos os anos por altura do início do Outono, fazemos um tratamento preventivo com chá de tomilho, pois, como mencionei na Introdução, as plantas estimulam a resistência do corpo, permitindo que o organismo se cure a si próprio. Como preventivo para problemas de vias urinárias, também tenho utilizado o chá de tomilho com grandes resultados. Para dizer a verdade, poucos são os dias de Inverno em que não bebo, pelo menos, uma chávena de chá de tomilho.

© Dulce Rodrigues

 

ENVIE O SEU COMENTÁRIO - Gostaria da sua opinião

 
 
 
Comunicados de Imprensa    Críticas literárias    Ilustradores    Fotos para a Imprensa    Contacto    Home

Como utilizar as plantas?
   Como utilizar as plantas?

Infusões de plantas
   Infusões de plantas



Siga Dulce Rodrigues no Google

Siga Dulce Rodrigues no Facebook Siga Dulce Rodrigues no YouTube Siga Dulce Rodrigues no Pinterest Siga no LinkedIn  

 

ARQUIVO DAS PLANTAS
Aipo ou salsão
Alho
Carvão vegetal
Cereja e ginja
Chagas
Coentros
Estévia
Oliveira
Noz de acaju
Salsa
Tomilho
Urtiga

 
Copyright © Dulce Rodrigues, 2000-2014. Reservados todos os direitos.